Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
31/05/2019
Índice de Preços ao Produtor cresce 1,27% em abril
No setor de alimentos, com destaque para carnes, a variação média dos preços na comparação abril contra março foi de 1,40%, a maior do ano

Avicultura Industrial

Os preços da indústria geral variaram 1,27% em abril, resultado inferior ao observado em março (1,59%), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nessa mesma comparação, 22 das 24 atividades apresentaram variações positivas de preços, contra 19 do mês anterior. Em abril de 2018, o resultado havia sido 1,58%. O acumulado no ano chegou a 2,57% e nos 12 meses, a 8,61%. 


As quatro maiores variações observadas em abril/2019 deram-se entre os produtos compreendidos nas seguintes atividades industriais: refino de petróleo e produtos de álcool (3,18%), indústrias extrativas (3,02%), metalurgia (2,29%) e móveis (2,12%).

No setor de alimentos, a variação média dos preços, na comparação abril contra março, foi de 1,40%, a maior do ano. Com isso, pela primeira vez, em 2019, o acumulado apresentou um resultado positivo, 0,43%. Por fim, na comparação com igual mês de 2018, o resultado de 6,47% foi maior que o de março (6,25%), porém menor do que os de janeiro (8,34%) e fevereiro (6,87%). O destaque dado ao setor deveu-se ao fato de ter sido a segunda maior influência no resultado abril contra março, 0,31 p.p. em 1,27%, atrás apenas do Refino de petróleo e produtos de álcool (0,33 p.p).

Os destaques, em termos de produtos, são predominantemente de produtos do grupo Abate e fabricação de produtos de carne. Dos quatro produtos destacados em termos de variação e dos quatro em termos de influência, apenas um, “carnes de bovinos congeladas”, aparece nos dois casos. Além disso, apenas um produto, “açúcar VHP (very high polarization)”, que é destaque em termos de influência, não é carne.

No caso de carne, as variações observadas estão em linha com a maior demanda externa, em particular da China. A depreciação do Real, de 1,3%, também impacta positivamente os produtos da pauta de exportação, como é o caso da maioria dos destacados.

Tags: