Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
08/11/2018
Avicultura
Embarques de carne de frango retrocedem quase 7% no ano
Como já se antecipara com os resultados dos embarques de carne de frango in natura, os dados consolidados da SECEX/MDIC confirmam que as exportações de outubro passado permaneceram estáveis

AviSite

Como já se antecipara com os resultados dos embarques de carne de frango in natura, os dados consolidados da SECEX/MDIC, incluindo agora os industrializados e a carne de frango salgada, confirmam que as exportações de outubro passado permaneceram estáveis - tanto em relação ao mês anterior como ao mesmo mês de 2017.

Assim, o volume global dos quatro principais itens exportados (frango inteiro, cortes, industrializados e carne salgada), não muito superior a 356 mil toneladas, correspondeu a um aumento de 0,23% sobre as 355,6 mil toneladas de setembro e a uma redução de 0,66% sobre as 358,5 mil toneladas de outubro do ano passado.

Completados os 10 primeiros meses do ano, o total embarcado está próximo de 3,353 milhões de toneladas, resultado que configura redução de, praticamente, 7% em relação a idêntico período de 2017. Mas como a queda nos embarques vem sendo acompanhada de reduções no preço médio, a receita cambial gerada por essas exportações, próxima de US$5,387 bilhões, enfrenta índice de recuo maior, superior a 11%.

A média mensal até aqui registrada pelo setor – da ordem de 335 mil toneladas – sugere volume anual em torno dos 4,020 milhões de toneladas, 5% a menos que o alcançado em 2017 (4,234 milhões de toneladas). Mas a média dos últimos três meses (366,6 mil toneladas mensais) sinaliza resultado um pouco maior, da ordem de 4,086 milhões de toneladas.

Tal desempenho, se confirmado, vai significar redução anual da ordem de 3,5%, ou seja, um índice bem mais palatável que os 6,92% de queda registrados nos 12 meses decorridos entre novembro de 2017 e outubro de 2018.

Carne de frango

Tags: