Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
10/08/2018
Soja: À espera do USDA, mercado em Chicago trabalha com leves baixas nesta 6ª feira
À espera dos novos números a serem trazidos pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no início da tarde desta sexta-feira (10), o mercado da soja na Bolsa de Chicago trabalha com leves baixas, próximo da estabilidade

Notícias Agrícolas

À espera dos novos números a serem trazidos pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no início da tarde desta sexta-feira (10), o mercado da soja na Bolsa de Chicago trabalha com leves baixas, próximo da estabilidade.

Por volta de 8h (horário de Brasília), as cotações perdiam entre 1,50 e 4 pontos, com o novembro valendo US$ 8,99 por bushel.

Segundo explicam analistas e consultores, os holofotes principais do mercado estão voltados para os dados de produtividade norte-americanos, os quais poderiam ser revisados para cima, segundo as expectativas do mercado.

A média esperada para o rendimento da oleaginosa é de 55,81 sacas por hectare, e as expectativas variam de 54,91 a 57,72 sacas por hectare. Em julho, o USDA estimou a produtividade em 54,35 sacas.

Sobre a produção de soja, a média esperada é de 120,51 milhões de toneladas, maior do que a estimativa do boletim anterior, de 117,3 milhões. As projeções do mercado variam de 118,5 a 124,54 milhões de toneladas. A safra 2017/18 foi de 119,53 milhões.

"Operadores possuem a tendência de retirar grande parte do risco de posições abertas antes destas
importantes atualizações de agosto", diz o boletim diário da AgResource Mercosul (ARC). É nesse reporte, afinal, que o USDA traz suas primeiras estimativas de produtividade baseadas em pesquisas de campo e não somente nas avaliações de semanais de safras.

Tags: