Sindicarne - Florianópolis
INDÚSTRIAS DE PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO EM PROTEÍNA ANIMAL
15/01/2019
Suinocultura
Preços do suíno vivo se mantêm em principais estados no início do ano
As cotações do suíno vivo se mantiveram estáveis pela segunda semana neste início de 2019, de acordo com principais associações de criadores do País

Suinocultura Industrial

As cotações do suíno vivo se mantiveram estáveis pela segunda semana neste início de 2019, de acordo com a Bolsa de Suínos das principais associações de criadores do País. Apenas em Santa Catarina, principal estado produtor, houve variação negativa de 0,52% na comparação entre 11 de janeiro com 14 de dezembro. Neste caso, os preços do quilo do suíno vivo passaram de R$ 3,84 para R$ 3,82, segundo a Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS).

Os preços do suíno vivo permaneceram os mesmos nos estados de Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. No Mato Grosso, na mesma comparação entre 14 de dezembro e 11 de janeiro deste ano, houve queda de 4,04%. O quilo do suíno vivo nesse estado passou de R$ 3,22 a R$ 3,35, apontam dados da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS).

No Rio Grande do Sul, o quilo do suíno vivo permaneceu no mesmo patamar do fim do ano passado. Segundo a Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), o quilo do suíno vivo independente ficou em R$ 3,87. O número de animais da pesquisa foi de 19.680, com peso médio de 114 quilos.

A redução de peso dos animais e a entrada de salários, injetando mais dinheiro na economia e estimulando o consumo, foram fatores que influenciaram na manutenção dos preços também em São Paulo. Segundo a Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS), a arroba do suíno vivo chegou na última semana a R$ 78. Com isso, o preço do quilo permaneceu em R$ 4,16.

No mesmo patamar de dezembro passado ficaram ainda as cotações do suíno vivo em Minas Gerais, segundo a Associação dos Suinocultores de Minas Gerais (Asemg). Neste caso, o quilo do suíno vendido vivo fechou a semana em R$ 4,00 e deve permanecer no mesmo patamar até a quinta-feira (17).

Tags: